Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão
Início do conteúdo

Confira produções acadêmicas de servidores do APERS na aba “Publicações” de nosso site

Publicação:

Nuvem de Palavras
Nuvem de Palavras - Foto: Clarissa Sommer / APERS

Entre inúmeras atividades, servidoras e servidores do Arquivo Público do RS buscam também dedicar-se à produção escrita para registrar e compartilhar conhecimentos, especialmente nas áreas da história e arquivologia. Tais textos são disponibilizados em nosso site na aba “Publicações”, na sessão “Publicações técnicas e Trabalhos acadêmicos”. No post de hoje destacamos as três últimas produções acadêmicas, um trabalho de conclusão de curso e duas dissertações de mestrado, frutos de pesquisas realizadas por servidores junto à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Ana Karina Uberti Moreira, agente administrativa, já graduada em Biblioteconomia, formou-se junto ao Curso de Arquivologia/UFRGS em 2018, e como parte dos requisitos para obtenção do título de arquivista defendeu o TCC intitulado “Políticas Públicas para a Preservação do Patrimônio Arquivístico”, onde mapeia, identifica e analisa dados sobre a preservação em arquivos públicos estaduais e municipais e sobre a presença de profissionais graduados em arquivologia nestas instituições. Para tanto, conceitua o que são políticas públicas arquivísticas e políticas de preservação, aborda a importância dos arquivos públicos como fontes históricas, discorre sobre a preservação no Brasil, a conservação preventiva e o gerenciamento de riscos. Em seguida, partindo do APERS como estudo de caso qualitativo, propõe a ele um plano de preservação. 

Clarissa Sommer Alves, historiadora com o cargo de analista em assuntos culturais, defendeu junto ao PPG em História/UFRGS a dissertação “Operações historiográficas em arquivos? Uma análise sobre o ofício de historiadoras e historiadores em arquivos públicos estaduais brasileiros na atualidade”, que tem como principal objetivo problematizar que tensões e pressupostos do fazer historiográfico se expressam no exercício do ofício desses profissionais em tais instituições. Partindo de mapeamentos e entrevistas que abordam experiências profissionais atuais, em diálogo com o conceito de operação historiográfica em Michel de Certeau e Paul Ricoeur busca avançar na teorização e compreensão sobre as aproximações e os distanciamentos entre a atuação de historiadores nos arquivos em relação à atuação destes em âmbito acadêmico e no ensino da história enquanto disciplina.

Jonas Ferrigolo Melo, arquivista, defendeu junto ao PPG em Comunicação e Informação/UFRGS a dissertação “Arquivamento dos websites do governo federal brasileiro: preservação do domínio GOV.BR”, que busca demonstrar as possibilidades de arquivamento de websites do governo federal brasileiro a partir de um estudo de caso do domínio gov.br. Para o estudo aplicado, foram selecionados websites governamentais de ministérios e do governo central. A pesquisa consistiu em verificar os recursos oferecidos por eles, arquivá-los com o uso de rastreador de páginas web automatizado Heritrix, reconstruir os websites arquivados com o uso de software automatizado WABAC e comparar os recursos disponibilizados nas versões ao vivo e arquivadas dos mesmos, apontando para a viabilidade de arquivamento sem perda de informações relevantes e para a carência de uma política pública para sistematizar o arquivamento dos websites governamentais no país.

Desejamos que as reflexões aqui destacadas sejam úteis à comunidade científica e à sociedade em geral. Boa leitura!

Comentários

Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul